Professor da POLI-UPE integra painel de especialistas convocados pela ONU para discutir habilidades digitais no mundo do trabalho

Plataforma da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento (UNIDO) para desenvolver as habilidades industriais entre os jovens nas economias emergentes, a The Learning and Knowledge Development Facility (LKDF) convidou um especialista da Universidade de Pernambuco para participar de um fórum que teve como tema "Habilidades Digitais para um Futuro Inclusivo".

Professor da Escola Politécnica (Poli-UPE), onde é membro permanente do Programa de Doutorado em Engenharia de Computação, Fernando Buarque integrou um painel intitulado "Como podemos apoiar com a formação em um cenário de mudanças e com necessidades diversificadas".

O documento oficial do encontro foi lançado pela UNIDO na terça-feira (25), em PDF na versão em inglês. A publicação pode ser acessada através deste link: https://bit.ly/342E2Hc.

Fernando Buarque destacou que as universidades devem se adaptar às mudanças tecnológicas e serem mais flexíveis e preparadas para acomodar as necessidades dos alunos. “A academia só pode ter um lugar no futuro se abraçar novas posturas e valores".

Segundo seu depoimento, o professor da UPE ressaltou que a coesão e a estabilidade sociais não devem ser esquecidas. “Se não equiparmos as pessoas com as ferramentas e mentalidade certas, vamos acabar
com sociedades muito infelizes”.

Fernando Buarque ainda defendeu uma força de trabalho equipada técnica e pessoalmente com elementos e habilidades que lhes permitirão ser funcionais e com indivíduos equilibrados.

Membro da Academia Pernambucana de Ciências (APC), Fernando Buarque tem doutorado em Inteligência Artificial pela University of London (2002) e diploma do Imperial College London-DIC, em Redes Neurais Artificiais(2002). É ainda avaliador de projetos para a Comunidade Europeia (CORDIS/ERANet-LAC), NRF e HESA (África do Sul), CNPq, Capes e Facepe.

O Fórum LKDF 2021 foi realizado virtualmente no dia 22 de setembro em parceria com a European Training Foundation e a WorldSkills International.

O objetivo foi discutir, em seis painéis, como a promoção de habilidades digitais em meio à Quarta Revolução Industrial resultará em um futuro mais inclusivo para todos.

Segundo a UNIDO, o fórum foi "uma oportunidade única para fornecer uma plataforma para debates orientados para a ação sobre possíveis soluções para reduzir a incompatibilidade de habilidades entre trabalho, preencher a lacuna de habilidades digitais e promover colaborações futuras".